Vista Geral
  • Mínimo de jogadores 2
  • Máximo de jogadores 4
Especificações
  • Tipos de jogadores Explorador
  • Cenários de jogo Jogo rápido
  • Mecânicas Apanha isto, Draft, Gestão de mão
  • Idade mínima recomendada A partir de 13 anos
Tempos
  • Duração da partida 20
  • Duração para explicar 10 minutos
  • Duração para aprender 10
Em stock
14,99 €

Epic

Autor
Ilustrador
Kaile Dutton, Vito Gesualdi

Epic é um jogo de cartas de fantasia medieval de 20125 concebido pela equipa da White Wizard Games, a empresa por detrás do sucesso de Star Realms ou Fantasy Realms. A experiência épica pode ser vivida comprando apenas a caixa inicial. É um jogo competitivo em que dois jogadores (ou quatro) se enfrentarão em batalhas épicas até derrotarem o seu rival. Epic é um jogo de gestão de baralhos, onde teremos de criar um baralho de 30 cartas, escolhendo entre as cartas disponíveis... O objectivo do jogo? Reduza a vida do(s) seu(s) oponente(s) a 0 antes que eles lhe façam o mesmo. Nem mais, nem menos.

Epic tem um sistema que é fácil de compreender, sem demasiadas complicações. É ideal para principiantes, pois em 5 minutos pode estar a jogar sem demasiadas complicações. Embora depois de alguns jogos se compreenda rapidamente que a estratégia a seguir é essencial para vencer. Um jogo que ganha profundidade à medida que se joga mais e mais jogos. O baralho é criado com 30 cartas que temos disponíveis na caixa inicial. Um baralho com 30 cartas e 30 vidas para começar e jogar! Em Epic, começa-se com uma mão de 5 cartas: cada carta ou custa uma moeda de ouro ou é grátis para jogar. Isto faz com que se vá, em cada curva, gerindo muito bem o que se convoca e o que não se faz, uma vez que se ganha apenas uma moeda de ouro no final de cada curva e se perde todas as outras. Em vez de ver as cartas que pode jogar, terá de escolher as que vai jogar em cada momento. 

Os jogadores vão alternar turnos, realizando acções que nos lembram outros jogos de cartas e que são muito fáceis de compreender. A primeira coisa que fazemos é perder todas as moedas de ouro que temos e roubar apenas uma. Depois colocamos os campeões na posição de Pronto. Desenhamos um cartão e fazemos as acções que dizem que devem ser feitas no início da sua vez. Passamos à fase principal, onde realizamos acções, ataques, ou convocamos campeões. Podemos utilizar tantos cartões quantos quisermos. Em seguida, termina-se a curva, deixando os outros jogadores utilizarem eventos ou poderes para contrariar as nossas acções. E é isso. Fácil, certo? O jogador atacante escolhe com quem quer atacar e o defensor, se quiser, pode enviar um campeão para o contrariar Como podem ver, o jogo é auto-explicativo! Um grande jogo de cartas que irá encantar os fãs do género e os recém-chegados que querem algo acessível para começar no mundo.